Publicidade

Parque nacional de Timanfaya, Ilhas Canárias


05/fev/2018 | Anielle Casagrande | # | Comente!

Quando estivemos em Fuerteventura, Ilhas Canárias, aproveitamos para fazer um passeio de um dia em outra ilha: Lanzarote. Havia várias ilhas, mas escolhemos essa porque queríamos ver as Montanhas do Fogo, onde fica o Parque nacional de Timanfaya! Fizemos o trajeto até lá de ferry boat, mas também existe um aeroporto na ilha.


Trata-se de uma região com quase 30 vulcões, mas calma, eles não entram em erupção faz quase 200 anos. Porém alguns ainda estão ativos, sendo possível sentir o calor em alguns pontos do parque e perceber outros indícios, que são explorados pelos guias turísticos para encantar os turistas. Existem por exemplo pontos com grandes perfurações no subsolo, onde o calor vindo delas é usado para assar legumes e frangos, que são servidos em um restaurante.

O passeio todo é entre enormes “campos” de lava. É lava e cinza que não acaba mais. Parece que estamos passando por escombros queimados de uma cidade, e olha, muito escombro. Ou pensando bem, parece que estamos explorando outro planeta, ou melhor, a Lua. Para qualquer lugar que você olhe, só vê aquele terreno curioso. Para completar o passeio exótico, também é possível andar de camelo e ver geisers “explodindo”.

Em geral, a visita ao Parque vulcânico é muito interessante e tem muita coisa legal para ver. Eu já tinha estado em um vulcão antes, mas como Timanfaya é na verdade um parque, acaba sendo bem mais legal. E claro, a visita é mais longa, com diversas paradas. Além dos geisers, camelos e da parada para ver legumes e frangos assados, também tem um ponto específico do parque onde é possível perceber o solo (e as pedras) muito quentes. Também é possível ver uma labareda enorme de fogo, causada por funcionários do local, para provar existência de atividade vulcânica no subsolo! UAU!

No fim do passeio, nossa guia turística nos mostrou e explicou que só agora a vida está voltando a Timanfaya. Depois de tantos séculos de vulcões ativos e em erupção, finalmente existem alguns seres vivos habitando o local. Mas não se anime, estamos falando de pequenas plantas e lagartos.

Além do Parque Timanfaya, também há vários outros pontos de interesse para visitar na ilha. Por exemplo Jameos del Agua (fotos abaixo), um “oásis” com uma belíssima gruta de tirar o fôlego. Nele fica um museu de história natural que eu adorei, onde é possível saber mais sobre a história da ilha, dos vulcões e inclusive ver ao vivo um sismógrafo em funcionamento.

#

Novidades por e-mail

Receba textos novos por e-mail


Publicidade
^
subir
anicasagrande.com.br