Publicidade

Filme: 100 metros


05/abr/2017 | Anielle Casagrande | # # # | Comente!

 

Vi esse filme espanhol porque estava como recomendação para mim no netflix. Confesso que dei play meio distraída e comecei a assistir sem nem lembrar a curta sinopse que havia lido antes. Vou contar agora motivos para você ver esse filme, sem estragar surpresa alguma nem revelar partes importantes da história.

O personagem principal é interpretado por Dani Rovira, ator carismático que também fez Namoro à Espanhola, filme divertido no netflix. Para quem gosta do filme, o ator Karra Elejalde também atua em 100 metros. Desta vez, num papel sério, Dani interpreta Rámon, publicitário que descobre após algumas recaídas que sofre de esclerose múltipla, doença neurológica que consiste na inflamação crônica do sistema nervoso central. Logo ele começa um tratamento que lhe faz mal e precisa mudar de medicação, tendo que ir uma vez ao mês receber direto na veia no hospital.

Assim ele acaba conhecendo outras pessoas com a mesma doença. Um dos pacientes lhe diz que a doença é como um parceiro ruim de dança: você só precisa ficar atento para que ela não pise no seu pé. Pode parecer uma grande bobagem, mas não é. Quando você precisa lidar diariamente com uma doença que atrapalha sua vida, você tem que se desdobrar para achar formas de conviver com ela e ainda manter o equilíbrio com sua família e bem-estar.

O filme, baseado em história real, mostra todo trajeto da vida de Ramón desde a descoberta da doença degenerativa até sua participação no triatlon Ironman. Treinar para a competição foi a forma que ele encontrou de encarar a doença e desafiar a previsão dos médicos de que não conseguira nem andar cem metros. Daí o nome do filme!

Para mim o grande recado desse filme não é a questão de superação, não desistir nunca, ir até o fim ou sabe deus o que. Para mim esse filme é um recado simples e direto sobre como vivem as pessoas com doenças degenerativas e/ou crônicas. Como é difícil explicar o que se sente e ser obrigado a largar o emprego. Como é difícil ver as outras pessoas na rua ou restaurantes com movimentos normais quando você não pode dirigir, nem confiar em seu próprio corpo mais. E o mais importante, como é importante o apoio e ajuda dos poucos que realmente ficam do lado e participam de sua vida quando você tem uma doença crônica e precisa de uma série de cuidados.

Mais de 500.000 pessoas sofrem de esclerose múltipla na Europa. Muitos sofrem com incompreensão, problemas no trabalho, são demitidos, não têm apoio do governo, sofrem de solidão e depressão. Esse filme é para essas pessoas e para todas que lutam para completar seus 100 metros.

100 metros
Espanha, 2016
Drama, comédia – 108 min.
Direção e roteiro: Marcel Barrena
Elenco: Dani Rovira, Karra Elejalde, Alexandra Jiménez …
# # #

Novidades por e-mail

Receba textos novos por e-mail


Publicidade
^
subir
anicasagrande.com.br